Bem vindo(a)!!!

É interessante a razão que me traz à criação deste blog. Minha intenção é esclarecer as visões de uma hostess, da empresa e do cliente, visto que eu mesma faço parte desses papéis, pois também frequento bons restaurantes, baladas, pubs, bistrôs, enfim. Convido todos a esclarecer alguns pontos jamais discutidos de maneira tão aberta quanto desejo que seja feita aqui. Minha liberdade será postar as situações e visões, e a de vocês leitores, expressar as opiniões, indignações, sugestões e o que mais almejarem para seu melhor acolhimento.

Então, aproveite!!!

Dias mais movimentados…

Não há necessidade de pensar muito. Nós sabemos exatamente quais são os dias mais movimentados em qualquer lugar que concentre lazer, seja gastronômico, seja um filme, um boliche, enfim… Mas em especial, vamos falar dos restaurantes, que trabalham com reservas todos os dias justamente para evitar contratempos de espera. É bom para a casa que garante aquele cliente, e para o cliente que tem seu lugar assegurado.
Portanto, dias como:
quinta e sexta-feira à noite, sábado – almoço e jantar, e domingo no horário do almoço são dias que de preferência não se deve arriscar sair de casa sem reserva. Principalmente se for aquele restaurante que sabe já ter uma certa fama e sempre tem movimento alto.
Isso é muito constante nos restaurantes localizados na região dos Jardins como
Rodeio, Antiquarius, Arábia, e também em outros bairros das capital gastronômica brasileira.
Faça sua reserva em qualquer dia, mas principalmente nos dias citados: quinta, sexta, sábado e domingo e bom apetite!!!

Etiqueta para Hostess

Tenho visto muitas buscas chegando ao meu blog como “etiqueta para hostes”, “postura – hostess”, “lista de espera – hostess”… Enfim, estou criando este post para me disponibilizar a tirar quaisquer dúvidas sobre esta profissão que, atualmente, encontra-se entre as mais importantes em estabelecimentos de restauração da ‘haute gastronomie’ e, é claro, em bares e baladas das mais diversas.

Não confunda o trabalho de uma hostess com o de uma recepcionista, pois é totalmente diferente! A atenção de uma hostess é voltada para o cliente, em seu bem-estar, sua satisfação, porém, ao mesmo tempo devemos ser éticos e respeitar as regras e os valores da empresa que trabalhamos. Temos passos essenciais a serem seguidos diariamente, mas a rotina acaba aí. Todos os dias temos contato com pessoas diferentes, com problemáticas distintas e é justamente isso o atraente da profissão.

Não basta ter ótima apresentação (Atenção!!! Apresentação não significa que só modelos atuam nesta área!!!), portanto, uma maquiagem perfeita, uma veste condizente com o ambiente que se trabalha, mãos sempre em dia com a manicure, cabelo bem arrumado e postura são características iniciais ESSENCIAIS!!! A entonação e boa dicção, a alegria e simpatia, a ‘finesse’ e ‘politesse’ ao lidar com o o convidado, a  interação e intermediação dele com a casa, entre diversos outros pontos relevantissíssimos e extensos poderão ser expressos aqui da maneira que quiser.

Coloco-me à disposição!

Mesas GRANDES

Vamos lá! O que um restaurante ou uma hostess considera como mesa grande? São mesas que comportam acima de 5 pax e que, evidentemente, não podem ser montadas em qualquer lugar do salão, por não possibilitar a livre a circulação dos funcionários, por desconforto do cliente, entre outros motivos. Normalmente não existe uma mesa específica para um número grande de pessoas. Para isso o restaurante tem o que vou chamar de “mesas adaptáveis” para 5, 6, 7 etc.  São aquelas mesas que podem ser unidas para sentar um número x de pessoas. Alguns restaurantes possuem até uma mesa redonda ou retangular que adeque um maior número de clientes, porém essas são difíceis de ocupar, de dar giro (=utilizá-la mais de uma vez), como costumamos falar. Se você vai à um restaurante com seu grupo de amigos ou sua família e não quer ficar plantado na espera, como eu já citei no post Lista de Espera e também no Reservas, ligue para o lugar, seja bar, seja restaurante, e faça sua reserva! Ou, se o horário de reserva já acabou, pergunte como está o movimento naquele momento, se seria difícil conseguir uma mesa pro seu grupo. Não tem erro!!! Mesmo se tiver espera, a pessoa pode lhe passar uma média de quantos minutos vocês esperariam, mas não há como colocar o seu nome na lista de espera por telefone, hein?! Por favor…

Sendo assim, é importante que você tenha pelo menos o número de telefone do estabelecimento para se certificar de alguns dados. Pegue na internet, no guia do jornal que lê, guarde o cartão de visitas… Mas lembre-se: é importante para você, cliente!!! Afinal, o restaurante/bar tem suas regras, padrões, e se você chegar lá de supetão num sábado à noite ou num almoço de domingo com mais 10 amigos, pode correr o risco de ter de encarar longos minutos na espera… E ainda será sorte se tiverem onde aguardar e bebericar algo enquanto aguardam.

Sei que parece um assunto bobo, mas se vocês soubessem o quanto é corriqueiro… Seriam sempre previnidos e organizados também neste sentido.

Então, serão quantas pessoas?…

Homens de regata não entram!

Sim, você leu certo: Homens utilizando camiseta regata são impedidos de adentrar um restaurante fino. Esta não é simplesmente mais uma regra da casa, é uma regra de etiqueta aplicada nos mais renomados restaurantes de São Paulo, Nova York, Paris, Roma… Tenho alguns nomes, porém não posso divulgá-los.  Segundo as regras de Etiqueta Social, a camiseta regata não nos remete à nenhuma imagem elegante e higiênica, além de, é claro, chamar atenção. Não, não é nem um pouco interessante quando se vai comer em algum lugar e um rapaz (mesmo que belo e atraente) passa ao seu lado trajando regata, com pelos de fora….affff… E isto eu ouvi de uma cliente que certa vez acompanhou esta discussão com um querido cliente ‘habitué’ cujo um de seus convidados fora barrado por este motivo. Na praia ou no clube tudo bem, mas em alguns lugares torna-se muito brega, exibicionismo total, ainda mais em ambientes refinados. Realmente, não é uma boa idéia optar por esse traje ao ir à alguns lugares. Contudo, a reclamação mais absurda que já houve foi: e por que as mulheres podem usar regata, blusas de alcinha ou de uma manga só??? Desculpe, mas é totalmente desnecessário responder a essa pergunta. Não se trata de preconceito, é simplesmente uma regra (sim, uma regra!) de Etiqueta Social, como já disse, a qual alguns estabelecimentos aplicam. Sei que este assunto é aparentemente bobo, mas é bem polêmico e os proprietários desses lugares sabem disso, porém, não há motivos suficientes e convincentes que mudem esta realidade. Agora me diz, qual sua opinião sobre este assunto?

O mistério da lista de espera

Você sabe como funciona a ordem de uma lista de espera num restaurante ou num bar? Pois atente-se ao que falarei a seguir.

E começa o movimento! Todas as mesas ocupadas e o primeiro que chega pede uma mesa para 5 pax (abreviação trazida da Hotelaria que significa ‘passageiro’ ou ‘hóspede’). O segundo pede uma mesa para 2, o terceiro para 2, o quarto para 4 e assim vai sendo “montada” a Lista de Espera. Existem diversas configurações de salões de restaurantes e todos possuem suas limitações e possibilidades. Vamos à ordem que citei: 5 pax, 2 pax, 2 pax, 4 pax… Opa! Livrou uma mesa ali!!! Hummm… Mas não dá pra montá-la para 5, a mesa ao lado acabou de pedir o prato principal, vai demorar cerca de uns 40 minutos pra sair, até lá consigo outra opção para a mesa de 5 pessoas. Mas dá para montar pra quatro ou separar e montar duas mesas de dois… Ótimo!!! Os dois seguintes são mesas de 2 pax! Separemos e levemos os clientes para lá! Não vai adiantar eu segurar a mesa mesmo… Voltando à Lista, temos uma mesa de 5 e outra de 4 pax pra sentar… Observei que tem uma mesa ali que está pedindo cafezinho e a conta, e lá dá pra montar uma cabeceira… Ok!!! É lá mesmo que vou sentar a mesa de 5! Próxima mesa: 4 pax. Sem problemas! A maior parte das mesas podem ser configuradas para quatro pessoas, às vezes um pouco apertado, mas sempre possível. A não ser que o cliente não se incomode de esperar mais um pouco… E assim segue a lista, sentando o quanto antes os clientes, sempre pesando o que é melhor para eles, o que é mais confortável, o que é mais rápido. Mas devo confessar que é um grande empecilho para o próprio cliente ir com um número muito grande de amigos, parentes e afins. Isto requer uma quantidade maior de mesas juntas, consequentemente, uma ao lado da outra, o que é igual a ter que esperar todas as pessoas finalizarem suas refeições e um tempo longo de espera. Sim, é desta forma que funciona. Falarei mais sobre esse caso de mesas grandes no post ‘Mesas GRANDES’.

Até mais!

Sentar somente “mesa completa”

Há pouco tempo o restaurante que trabalho se desfez de uma regra que desde o primeiro dia eu discordei e previ que podia nos trazer complicações. Ao ligar para fazer sua reserva para 5/6 ou mais pessoas, o cliente era informado que ele só seria direcionado à mesa quando todos os seus convidados estivessem no restaurante OU só sentaria a mesa completa. Caso isso não ocorresse e o horário de reserva fosse ultrapassado, sua reserva seria passada para mesas “completas” que já estivessem aguardando e assim que todos os seus convidados estivessem presentes seriam acomodados o quanto antes. Vocês estenderam essa regra? Mais ou menos? Vamos ao verdadeiro cerne deste caso: vamos supor que eu reservei 12 lugares, mas no final, só vieram 8 pessoas, isso significa quatro lugares desocupados na minha mesa. O restaurante enxerga isso como perda: de venda, de lucro, de novos clientes,  de uma mesa a mais para sentar alguém que já está aguardando… Enfim, perda da empresa. O lado do cliente demorou a ser ouvido. Foram necessárias várias reclamações, inclusive de clientes “habitués” para que a casa revisse a tal regra e, finalmente, se desfizesse dela. Eu compreendo muito bem o lado da empresa, mas fico muito mais feliz quando percebo o cliente satisfeito. A forma com que ele te agradece pela atenção, mesmo que vá metade da mesa, este é nosso real pagamento. São clientes que, se gostam do restaurante, do atendimento, do ambiente, dos pratos, voltarão trazendo mais amigos e parentes. Trata-se de uma das boas maneiras de conseguir a famosa referência boca-a-boca. É como o velho ditado diz: se você semear bons grãos, colherá bons frutos. Desde o término dessa dispensável regra, não me incomodei mais em pedir pra que aguardassem no lounge, e quando pedem para ir à mesa, mesmo que esteja uma só pessoa, eu a sento. Se reservar é uma garantia para a casa e para o cliente, porque dificultar isso? Ligue e faça sua reserva.

Published in: on 22 de março de 2010 at 22:27  Comentários (2)  
Tags: , , , , , , , , , ,

Mesinhas no sofá

Prefere no sofá?

Você vai à um restaurante e lá vai a hostess te levar à uma das mesas do sofá. A relação é clara: ou você ama ou odeia sentar naquelas mesinhas. Sim, aquelas onde uma das pessoas fica virada para a parede, de costas para tudo, e que a mesa ao lado pode ouvir tudo que você está falando. Lhe parece familiar esta situação? Pois é algo muito mais comum do que você imagina. Confesso que a grande preferência por esses lugares é das mulheres e crianças. Dificilmente direciono um grupo de homens para esses lugares, pois já sei até o que me falarão: “ah, não quero ficar olhando pra parede”, “não quero ficar olhando pra cara dele”, “pode ser aquela outra mesa?…”. Também não aconselho para pessoas idosas, onde o sofá é pouca coisa mais baixo que a cadeira e desconfortável para sua coluna. Inicialmente, eu ficava nitidamente deslocada com a negativa de algumas pessoas, e aguardava a sugestão do cliente para solucionar seu próprio problema. Erradíssimo!!! Mas bastaram algumas repetidas reincidências, que logo passei a sugerir “Como preferir, pode ser esta ou aquela mesa?…”, e lá vão os clientes felizes e satisfeitos em sentar na mesa que querem. Afinal, o atendimento, o cardápio, a comida, as bebidas, os maîtres serão os mesmos, mas o lugar que a pessoa escolhe para sentar pode tornar esta experiência mais ou menos prazerosa. Porém, há uma situação que não há como não sentir um certo desconforto: as mesas reservadas.  Mas este assunto tratarei em um outro post. E você? Prefere sofá ou mesas centrais?

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.